Home | Classificados | Downloads | Fórum | Fotos | Notícias | Técnica | Vídeos
Site Oficial
! - Login | Registe-se


Secções
· Contactos
· Fórums
· Técnica
· Vídeos
Sobre o V.C.L.
· Política de Privacidade
· Pagamento de Quotas
· Novo Sócio
· A nossa Sede...
· Orgãos Directivos
· Protocolos
Pesquisa
Google
Foto do dia

DSC_0413.JPG

Ir para a galeria...
Redes sociais
FacebookTwitter
Login
Username

Password

Ainda não tem uma conta? Pode criar uma aqui. Como utilizador registado, pode configurar o site de acordo com as suas preferências, além de ter outras vantagens exclusivas.
Técnica: Montagem do travão de disco dianteiro, numa PX
Um aumento na segurança da Vespa

Página 1 de 8

Vamos então começar a "obra".


Aqui está a coluna "dadora".

Acabámos por optar por tirar a polie com o disco desta coluna que, embora fosse mais recente, estava com um empeno estranho, e aplicar a polia na minha coluna de direcção "antiga". O mais simples seria mesmo trocar as colunas de direcção uma com a outra (sendo que são as duas de PX), assim teremos que desmontar duas polies.

A desmontagem da polie da frente de tambor não será mostrada, uma vez que existe outro faça-você-mesmo sobre a troca de calços de travão e nesse é mostrada a desmontagem. Em tudo as montagens e desmontagens das polias serão iguais (freio externo, porca, freio intermédio, polia, e caso se queira desmontar o cubo tira-se o freio interno, uma anilha, e puxa-se para fora com jeito).

Apresentam-se também desculpas em adiantado dada a probabilidade de nem todos os termos serem os mais indicados para as peças.



Depois de tirada a tampa do centro da polia, chega a hora tirar o freio metálico (link para mudanca de calços, P095) e de seguida desapertar a porca central.



Saída a porca, escusam de puxar a polia para fora porque ela não vai sair. Ainda há um freio pela frente... aqui está ele a ser retirado. (Muito cuidadinho ao apertar o alicate, porque às vezes aquilo escapa e sai um freio disparado... depois ninguém o encontra!)



Neste caso não tínhamos amortecedor para desapertar, mas caso houvesse seria este o momento de o fazer, caso contrário o cubo não sairá do sítio no passo seguinte.



A polia já está cá fora.

Este veio, da coluna "dadora" e que não vamo utilizar, estava com bom aspecto...

Não será de estranhar encontrarem tons azulados no vosso veio, isso será indício de sobreaquecimento do mesmo, por falha dos rolamentos ou simples falta de lubrificação.

Ainda falta tirar-se o cubo, e para que este saia, volta a surgir um freio. Este é de abertura oposta à do outro, o ideal será usarem um alicate de freios com funcionamento inverso ao usado no passo anterior.



Página seguinte (2 de 8) Página seguinte




Site protegido com o reCAPTCHA e o Google, a política de privacidade e os termos do serviço são aplicáveis.
Copyright © Vespa Clube de Lisboa. Excepto conteúdos publicados pelos utilizadores (propriedade dos próprios).
CMS based on PHP-Nuke | Engineering: net7ra
Página gerada em: 0.20 Segundos